O ensino e as questões étnico-raciais na educação básica: experiências e diálogos possíveis na escola

Autores

Editora Inovar

Palavras-chave:

Étnico-raciais, Educação, Educação básica

Sinopse

O combate ao racismo, as formas de massacre da população negra precisam se fazer presente em todos os espaços. Dessa forma, acreditamos que a escrita e a produção de escritos sobre as questões étnico raciais tornam-se hoje um fator relevante para se estabelecer entre todos os pontos, um lugar de resistência.

Pensando por essa ótica, em que a escrita fala da cor, do movimento, fala dos sujeitos e todas as formas nos espaços sociais, acreditamos que criar coletâneas, como essa, é criar mais um espaço para combater o racismo e todas as estruturas que marcam e demarcam o povo negro.

Por isso, essa coletânea se torna mais um mecanismo de força e resistência. Combatendo e criando resistência dentro do espaço acadêmico, pois as experiências, compartilhadas, são e serão necessárias, para que outros multiplicadores do movimento de resistência possam estabelecer diálogos raciais, seja no âmbito da sala de aula ou outros em outros espaços em que as questões étnico raciais sejam apontadas como ponto de pauta.

Assim, as discussões versadas nessa coletânea reuni experiências que vem sendo desenvolvidas por profissionais da área da educação que apontam caminhos trilhados na problematização das questões étnico-raciais no âmbito da Educação Básica e ensino superior, mostrando experiências, compreensões acerca desse cotidiano escolar principalmente levando em consideração o processo de valorização das identidades.

Desse modo, as proposições aqui apresentadas a partir das Ciências Humanas refletem as abordagens das questões relacionadas ao cotidiano escolar, as práticas pedagógicas desenvolvidas a partir das análises e diagnósticos acerca das questões étnico raciais.

A força da Lei 10.639/03 vinculada às Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana tem propiciado um fazer pedagógico mais voltado para as práticas cotidianas, para o diálogo entre os sujeitos aprendentes do processo educacional: educador/a-educando/a.

Esse diálogo tem motivado a necessidade de uma reflexão cotidiana pautada nas histórias vividas do ontem e do hoje, assim como a produção de ações práticas que combata toda forma de racismo e exclusão vivenciada pela população negra e excludente desse país.

Nesse sentido, presentamos esses ensaios em que abordam desde as questões didático pedagógico experienciadas em salas de aula na educação básica e ensino superior, passando por registros de olhares sobre a cor, a religiosidade, e análise de perfis étnico raciais afirmados fruto das discussões desenvolvidas nas salas de aula.

ISBN: 978-65-5388-088-7
DOI: doi.org/10.36926/editorainovar-978-65-5388-088-7

Biografia dos Organizadores

Jakson dos Santos Ribeiro - Doutor em História Social da Amazônia pela Universidade Federal do Pará (2018). Mestre em História Social pela Universidade Federal do Maranhão (2014). Especialista em História do Maranhão pelo IESF(Instituto de Ensino Superior Franciscano) (2011). Graduado no Curso de Licenciatura Plena em História da Universidade Estadual do Maranhão (Centro de Estudos Superiores de Caxias-MA)(2011). Professor do Programa de Pós-Graduação em História MESTRADO E DOUTORADO PROFISSIONAL(PPGHIST), na Universidade Estadual do Maranhão. Coordenador do Grupo de Estudos de Gêneros do Maranhão- GRUGEM/UEMA. Membro Colaborador do Grupo de Estudos Surdos & Interfaces (GESI) do Instituto de Educação e Cultura do Pará (Instituto IEPA). Bolsista de produtividade em pesquisa - UEMA - 2021-2022. Professor Adjunto I na Universidade Estadual do Maranhão - UEMA. Desenvolvo pesquisa sobre História e Gênero com ênfase nas identidades constituídas acerca do gênero, masculinidades, feminilidades, Sexualidades, surdez e sexualidade, História e Imprensa, História e Cidade, História e Literatura, sociabilidades, festas, infância, ensino de história e prática do ensino e questões étnico raciais.

Elizete Santos - Doutora em História (PPGHistória/UNISINOS), Mestre em Educação (PPGEducação/UNISINOS), Especialista em Psicologia Educacional: Ênfase em Psicopedagogia (PUC/MINAS), Graduada em Pedagogia (UEMA). É professora Adjunta do Departamento de Ciências Sociais (CESC/UEMA). Atualmente tem pesquisas nas abordagens de gênero e etnia. Coordenando os projetos de pesquisa 1- Mapeando docentes negros/as e pardos do CESC/UEMA desde os anos 2000. 2- Mapeando os/as discentes negras e pardas do CESC/ UEMA, agora incluindo o Centro de Estudos Superiores de Codó. Tem realizado extensão com crianças da educação infantil sobre etnia indígena, asiática, negra e européia. É membro do grupo de pesquisa GPEMHC (Grupo de Pesquisa Ensino, Memória e História de Caxias) e Grupo de Pesquisa História do Maranhão.

Capítulos

  • A COR E AS COTAS ENTRE AS EXATAS: uma análise das cotas raciais a partir da visão dos graduandos de matemática do CESC-UEMA, campus Caxias
  • DISCUTINDO ETNIA COM CRIANÇAS DE 3 A 5 ANOS: a escuta para um diálogo necessário
  • EDUCANDOS DA EJA E AS QUESTÕES ÉTNICO-RACIAIS
  • O CADERNO DE ATIVIDADE NA EDUCAÇÃO INFANTIL: o ensino das temáticas africanas e afro-brasileiras
  • O CINEMA EM CAMPO: possibilidades práticas de combate ao racismo por meio das produções cinematográficas de temática étnico-racial
  • OLHARES SOBRE A COR NOS CURSOS DE LICENCIATURA EM QUÍMICA E FÍSICA DO CESC/UEMA CAMPUS CAXIAS: uma análise diagnóstica sobre questões étnico-raciais (racismo e branquitude) entre os/as acadêmicos

Downloads

Publicado

dezembro 6, 2022

Licença

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.